Categories
Marketing e Vendas para Empresas de Eventos

Guia básico de Google Ads para empresas de eventos

Os anúncios pagos do Google é a forma mais eficaz dentro do marketing digital para atrair clientes, neste artigo vou te mostrar o que é, quais os benefícios e como usar Google Ads para empresas de eventos.

Até junho de 2018, as campanhas e anúncios pagos da gigante da busca era chamado de Google Adwords.

A partir daquele ano, a empresa criou um novo posicionamento de marca para os links patrocinados e passou a se chamar de Google Ads.

Link patrocinados, adwords e anúncios pagos, todos eles são sinônimos de Google Ads, ou seja, muitas pessoas ainda os conhece por este nome.

O que importa é que mais de 90% da receita do google advém do Google Ads.

Antes de entrar de vez no que são os anúncios pagos da gigante das buscas o entender porque é fundamental o Google Ads para empresas de eventos, vamos a um pouco sobre a história da plataforma.

História do Google Ads

Era o ano 2000 e o Google havia rapidamente tomado a dianteira no mercado de buscas, sua solução se tornou a número 1 na preferência das pessoas em procurar algo na internet.

Com o volume de acessos no buscador fez com que a gigante da tecnologia das buscas procura-se uma maneira de rentabilizar seu site.

Desde o ano anterior, já existia a monetização da plataforma, mas que seguia uma tendência a época de pouco valor para o usuário, os famosos banners.

Claro que se comparado aos banners de sites de época, que piscavam na tela, os do google eram menos piores, mas ainda assim utilizavam o modelo de CPM, custo por mil impressões.

Mas não era o suficiente para atrair receita e principalmente ser útil aos usuários, em 23 de outubro de 2000, o Google anuncia o lançamento do Adwords

O Google Adwords trouxe algumas inovações pois era uma plataforma no qual os próprios anunciante poderia criar suas campanhas. 

Além disso, nessa época começou a vender palavras-chaves por meio de leilão, o que seria o início da segmentação de sua plataforma.

Desta forma o Google não só conseguiu gerar receita a partir de sua audiência como também gerou valor para anunciantes e usuários da plataforma.

Com o passar dos anos a empresa melhorou ainda mais seu sistema adicionando outros fatores como qualidade do anúncio e índice de qualidade da página para onde o anúncio leva.

Hoje, pela mesma plataforma os anunciantes podem colocar sua publicidade no youtube e rede de display, além dos clássicos anúncios em textos.

Agora que passamos rapidamente pela história dos links patrocinados,vamos ao que interessa.

Mas afinal, o que é Google Ads?

Como falado no ponto anterior, Google Ads é a plataforma de publicidade paga do gigante das buscas.

Através dele, anunciantes conectam-se com possíveis clientes quando os mesmo procuram por um assunto (palavra-chave) no Google.

Uma das maiores vantagens é que a empresa paga apenas pelo clique no anúncio da busca.

Porém, as vantagens não acabam por aí, quando um usuário do Google faz uma busca por algo na plataforma, ele tem algum tipo de intenção com isso.

Essa intenção pode ser, se informar de algo, ir diretamente para um site ou ainda em busca de uma compra.

Alguns exemplos das intenções acima citadas:

  • Busca informacional: Como abrir uma empresa de eventos
  • Busca navegacional: Magazine Luiza
  • Busca Transacional: Contratar empresa eventos corporativos

Entendido isso, fica mais fácil compreender porque o Google Ads é uma solução tão poderosa.

Simplesmente porque o usuário apresenta através de palavras-chave qual momento da jornada que ele está.

Uma pessoa que está em uma busca informacional, ou seja, procurando entender sobre algum assunto, está no topo do funil(ver imagem abaixo) de sua jornada de compra.

Enquanto que na busca transacional, o usuário já sabe sua necessidade, se informou sobre as opções e está muito mais perto de fechar negócio.

A intenção neste caso se dá por palavras como “comprar”, “contratar”, “alugar” + nome do produto/serviço.

Desta forma, ele está mais no fundo do funil, como mostra a imagem.

Como funciona o Google Ads

Não há somente a compra por leilão de palavras-chave, os anúncios pagos do Google funcionam também com cookies.

Cookies não são as deliciosas bolachas que vocês está acostumado a comer, mas sim uma tecnologia que guarda as informações de navegação dos usuários, tanto de site como no próprio navegador.

Com essa informações em mãos fica mais fácil do Google direcionar os anúncios dos anunciantes a seu público esperado.

Existem outros fatores que a gigante da busca desenvolveu através do anos para qualificar um anúncio.

A qualidade dos anúncios é um deles, quando falamos de qualidade de anúncio leem-se criar anúncios que realmente entregam o prometido.

Para criar bons anúncios textuais existem diversas maneiras e fórmulas, se você digitar “como criar anúncios no Google Ads” ou ainda “copy para Google Ads” na busca do Google, vai receber uma enxurrada de boas dicas.

Caso você não esteja acostumado com o termo “Copy”, ele é nada mais que escrita/texto que vende. São textos persuasivos, ou seja, textos pensando para conversão ou outro objetivo que você deseja que os usuários façam em um anúncio/site/email.

Não vou entrar neste artigo na forma que você deve escrever seus anúncios, mas possivelmente farei um artigo mais adiante sobre isso.

Agora que colocamos todos na mesma régua sobre como funciona o sistema de publicidade, vamos avançar para compreender como iniciamos uma campanha.

O que é necessário saber para criar uma campanha no Google Ads para empresas de eventos

Até agora nos focamos em compreender como os links patrocinados do Google funcionam, a partir deste momento, vamos adicionar um entendimento do que é necessário para iniciar uma campanha.

Neste artigo, não vou mostrar passo a passo de como iniciar uma campanha do zero, a não ser que tenhamos um bom número de pessoas pedindo nos comentários.

Neste momento, não vou escrever o como fazer google ads para empresas de eventos.

Primeiro, porque já há inúmeros blogs, vídeos, cursos e demais tipos de conteúdos que já fizeram isso com maestria, muitos deles gratuitamente.

Segundo, porque o Google atualiza regularmente sua plataforma de anúncios, então não faria sentido escrever aqui e em algumas semanas ou meses, ele atualizar o sistema.

Dito isso, quero me concentrar nos conceitos de como montar uma campanha.

Assim, você terá mais autonomia de criar suas próprias campanhas de google ads para empresas de eventos, caso você seja uma agência.

Se for empreendedor, também terá essa autonomia de achar os melhores caminhos para suas necessidades da sua empresa de eventos.

Vamos lá!

Estrutura de campanhas

As campanhas no Google seguem uma lógica bem simples.

Com ela em mente fica muito mais fácil de criar campanhas.

A estrutura é dividida em níveis que começam no topo com a conta, campanhas,  grupo de anúncios e anúncios + palavras-chave.

  • Conta: Autoexplicativo, a conta é justamente isso, uma conta que você deve criar no Google Ads onde terá acesso a criação e gestão de mídia online. 
  • Campanhas: Aqui você pode criar quantas quiser, elas podem se separadas por tipos de objetivos(falarei depois neste artigo), tipos de de anúncios, valor por de investimento e muitos outros tipos de configurações.
  • Grupo de Anúncios: No grupo de anúncios é onde você separará seus anúncios por diversos categorias, você poderia ter um grupo de anúncio para Eventos + Cidade, Evento Social, Evento Corporativo e assim por diante.
  • Anúncios e palavras-chave: Nesse ponto você cria as chamadas que aparecerão nos seus anúncios, bem como seleciona as palavras-chave referente ao grupo de anúncios. Idealmente você deve criar de três ou mais anúncios, isso é interessante para saber quais deles convertem, podendo assim desligar os que menos convertem. Mas, nada impede de você criar mais anúncios ou menos.

Agora que passamos pela estrutura dos anúncios vamos dar mais um passo na construção do conhecimento de básico sobre campanhas de google adas para empresas de eventos.

Objetivos de campanha no Google Ads

Assim como qualquer planejamento, seja ela de empresa, marketing ou campanhas no Google Ads, necessitamos definir objetivos.

Mas fique tranquilo, essa definição de meta não sairá da sua cabeça, o Google facilitou nossa vida logo nos primeiros passos da criação das campanhas.

Sendo assim, você será apresentado a três objetivos principais na hora iniciar a campanha.

  •  Visitas ao site: Nessa modalidade você direcionar prospecto para sua loja física, caso ele encontre algo que necessite e você possua.
  • Ligar para sua empresa: Os anúncios possibilitam que os clientes possam efetuar uma chamada para o telefone disponibilizado nele, assim, você pagará apenas para quem ligar para sua empresa a partir do anúncio que está no ar.
  • Ação no seu site: Nesse formato você define a ação que você quer que o cliente faça no seu site. No caso de e-commerce, a compra de algum produto poderia ser um ação. No caso de empresas de serviço poderia ser a o preenchimento de um formulário para entrar em contato ou mesmo pedindo um orçamento.

Tipos de campanhas no Google Ads.

Fora os anúncios que aparecem na busca, há outros 4 tipos de anúncios que você poderá fazer para atrair clientes para sua empresa de eventos.

Eles dependerão do momento que seu negócio está, ou mesmo, se tem relação com os objetivos que você deseja alcançar.

Obviamente o Google evoluiu de uma publicidade na busca e espalhou seus tentáculos por todo seu ecossistema e na internet.

Abaixo os tipos de anúncios possíveis com Google Ads:

  • Campanhas na Rede de Pesquisa: Foi onde tudo começou, os links patrocinados na página de resposta do Google é o tipo de campanha mais comum.

Ideal para fundo de funil, ou seja, quando o usuário está muito perto da compra, mas isso não quer dizer que você não possa adotar outros tipos de estratégias nesse tipo de campanha.

  • Campanhas da Rede de Display: Lembra quando comentei acima que o Google espalhou suas publicidade paga ao redor da internet? 

Estava me referindo a isso, a empresa conseguiu permear toda a web através de uma rede de parceiros, onde donos de sites colocam um código que faz com que as publicidades aparecem nele.

A rede de display também é conhecida por se publicidade com imagens, portanto, sua ela é ideal para estratégia de reconhecimento de marca.

  • Campanhas de Vídeos: Por também possuir o segundo maior buscador do mundo, o Youtube, o Google faz com que os anúncios em vídeos sejam extremamente relevantes. Se você possui um produto ou serviço que possa se valer deste recurso, utilize-o, muitas pessoas/clientes preferem assistir vídeos, esse é um tipo de estratégia focada em atenção pois você possui apenas cinco segundos para manter a atenção dos usuários antes de um vídeo publicado no youtube.
  • Campanhas do Shopping: Essas campanhas são ideais para quem possui um ecommerce, visto que são mostradas no modelo de carrossel no topo da busca com imagens e preços. Para área de serviços não há muita serventia, mas para produtos físicos pode ser uma boa alternativa, ainda mais que ele parece bastante com comparadores de preço como Busca a Pé.
  • Campanhas para app:  Ideal para divulgar aplicativos, no caso de empresas de eventos não faz muito sentido, mas caso sua empresa possua algum tipo de integração com aplicativo próprio, talvez valha a pena conhecer mais. 

Estes foram os tipos de campanhas que o Google Ads oferece aos seu anunciantes, como comentei inicialmente, cada uma dela deve ser usada alinhada com seus objetivos.

Para finalizar, vamos passar pelos tipos de segmentação existentes.

Segmentação de campanhas

Uma das maiores vantagens da mídia paga do google são as segmentações.

Elas são responsáveis por você alcançar seu público de forma mais efetiva.

Os anúncios em publicidade tradicional pecam justamente por esse motivo, você não tem como definir assertivamente o público a ser impactado.

Essa é um das razões pelas quais as mídias tradicionais vem perdendo espaço na concorrência pelo publicidade de anunciantes.

Abaixo segue uma lista de segmentos que você terá controle ao anunciar no Google Ads.

  • Por Palavras-chave: Foi com esse tipo de segmento que o google começou, leiloando palavras-chave. Apesar de ter uma complexidade muito maior como índice de qualidade de anúncio, comprar palavras-chaves ainda é o motor fundamental dos links patrocinados.

Seu anúncio aparecerá para os clientes quando os mesmo digitarem elas nas buscas.

Você deve comprar palavras-chave que tenha a ver com seu anúncios, caso contrário pagará mais por elas.

  • Por Público-alvo: Esse tipo de segmentação lembra o melhor que a mídia tradicional possui, ou seja, você pode segmentar seus anúncios por estilo de vida dos seu público-alvo.

Basicamente são baseados em comportamentos, necessidades, interesses ou metas.

  • Por Local de exibição: Aqui você consegue definir onde seus anúncios aparecerão que podem ser na busca do google em site comerciais, blogs pessoais ou ainda youtube.
  • Por programação: O Google permite segmentar por horários e dias da semana. Por exemplo, você começa uma campanha e percebe que ela traz mais clientes durante o horário comercial, desta forma, faz mais sentido manter ela ligada apenas nesses momentos.
  • Por dispositivos: Neste tipo de segmentação você pode definir com que seus anúncios só aparecem para usuários de Tablet, como desktop e celular ou para todos esses tipos.

O mais legal destes segmentos é que você poderá misturá-lo, então o número de combinações possíveis são enormes.

Custos e análise de retorno

Para fechar essa introdução ao Google Ads, vale ressaltar esses dois pontos finais.

Na mídia paga do Google você terá controle total sobre o investimento que deseja colocar nela, podendo inclusive definir o valor investido por campanha.

Desta forma você evita colocar dinheiro fora!

Através da análise de retorno de investimento sobre campanha que a ferramenta te oferece. 

Dentro dela você poderá verificar o custo do clique, de conversão e diversos outros dados que te ajudaram a tomar melhores decisões para atrair seu público.

Conclusão 

Esse foi um artigo de introdução às campanhas pagas do Google, não é e nem se propõe a ser a maior referência de material que você vai ver pela internet.

A ideia aqui é te dar um overview nessa ferramenta e fazer você perceber que ela é uma das mais poderosas quando falamos em atrair clientes.

Além disso, com esse conhecimento você terá conhecimento de fazer google ads para empresas de eventos.

Espero ter ajudado, se você achou que este conteúdo foi útil, compartilhe com seu time ou sócio para que vocês decidam se ela é uma opção para sua empresa de eventos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *